Dengue: 1 em cada 5 focos do mosquito está em construção

Limeira apresenta 115 casos de dengue, dado registrado até 9 de abril último. Nas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, que transmite a doença, a Prefeitura de Limeira está preparando mais um dia de mobilização.

Sindicatos patronais, como o SINCAF, e dos trabalhadores integram a prática. O presidente do SINCAF, Mário Sérgio Lala, esteve recentemente numa reunião sobre o tema, na prefeitura.

“Já fizemos megamutirões envolvendo os servidores municipais, voluntários e igrejas. O nosso objetivo é reunir os sindicatos, empresas e trabalhadores, e desenvolver ações de conscientização”, comenta o prefeito Mário Botion.

No dia 17 deste mês, será o “Dia D”, no qual medidas de eliminação dos criadouros do mosquito se intensificarão. A ação ganha força entre associados do SINCAF, pois, segundo estudo em nível nacional, um em cada cinco focos do mosquito tem como origem um imóvel que está sendo construído ou reformado.

“Estamos fazendo atividades com públicos diferentes. Existe essa necessidade de chegarmos a todos os pontos da cidade. A dengue está avançando em todo o Estado de São Paulo”, fala Botion.

Segundo a prefeitura, a prevenção é feita ao longo do ano todo em Limeira – independente da estação. Os imóveis residenciais, comerciais e industriais são vistoriados pelos agentes da saúde. Os munícipes, no entanto, não precisam aguardar a visita da Divisão de Controle de Zoonoses. Dez minutos, uma vez por semana, são suficientes para eliminar os criadouros do mosquito. E essa busca deve ser feita durante o ano todo – seja na primavera, verão, outono ou inverno.

Materiais informativos de prevenção à dengue serão repassados pela prefeitura às entidades sindicais. Práticas na construção ganham força nesse trabalho.Grande parte delas pode ser feita até mesmo em casa. Confira a seguir.

A prevenção no canteiro de obras

. Evite água parada em calhas, lajes, fundações, poços de elevador e lonas.

. Inspecione regularmente recipientes (potes, baldes, entre outros), além de banheiros;

. Precisou de um local para estocar água não-potável, como tambores? Coloque uma medida de cloro para evitar o criadouro. Mas cuidado: evite que essa água clorada seja usada para consumo humano ou de animais.

. Um capacete pode acumular água e abrigar criadouro do mosquito; deixe sempre os equipamentos de proteção em locais cobertos.

. Cubra caixas d’água e outros reservatórios.

. Lixo deve ser descartado de forma correta, em sacos amarrados.

. Cartazes e palestras ajudam a disseminar a ideia da prevenção entre a equipe; a Sipat é uma boa época para falar do assunto, mas as reuniões semanais podem ser utilizadas para reforçar o tema.

. Veja aqui recomendações básicas no combate ao mosquito da doença.
 


Voltar
SINCAF - Sindicato Patronal das Indústrias da Construção de Limeira
Base Territorial - Limeira (SP)
Rua Prefeito Marciliano, 304-A - Jardim Mercedes

Fones: (19) 3451-3665 | 3451-4606
contato@sincaf.com
Todos os direitos reservados - Desenvolvimento SPHERA