As experiências no combate ao Aedes

Reinaldo disse que o trabalho de conscientização é feito com frequência
Foto: Divulgação

Evitar criadouros do mosquito Aedes aegypti é a principal forma de combater as doenças que são transmitidas por ele – como dengue, chikungunya e zika. Essas doenças estão causando temor entre as pessoas no Brasil.

Associadas do Sincaf também se movimentam para esse trabalho de prevenção. Reinaldo Passos, coordenador de Recursos Humanos da Construtora Brasil Batistella, contou a experiência da empresa.

"Nós fazemos a conscientização de todos. A ideia é que eles (trabalhadores) sejam nossos olhos nas construções. Pedimos para não deixar água parada, observando os tambores, carriolas, e também fazemos uma supervisão nas obras todos os dias para evitar problemas", contou.

Todo dia nas obras é feito o DDS (Diálogo Diário de Segurança), relata o coordenador. "Nisso, colocamos esta questão da dengue e de todo mundo trabalhar no combate", revelou.

A dengue mudou a rotina nas obras. "Usamos a conscientização nesse trabalho. Nas obras, frisamos para não deixar água parada. Temos que cobrir todos recipientes", afirmou o coordenador.

A prática ganha força porque pode também ser compartilhada na casa dos funcionários da empresa. Segundo Passos, “virar as latas e carriolas é uma prática que podemos adotar em qualquer lugar. Passar um rodo ou vassoura nas poças de águas, isolando qualquer ponto que acumule água, vira rotina na vida das pessoas”.

A construtora também foca na informação. Tudo que recebe de material sobre a dengue é repassado aos funcionários, inclusive no espaço administrativo. As inspeções, então, deixam de ser exclusivas nas obras. Mesmo em escritórios ou salas são feitas supervisões diárias em ralos e banheiros, potenciais pontos de criadouros do Aedes.


Voltar
SINCAF - Sindicato Patronal das Indústrias da Construção de Limeira
Base Territorial - Limeira (SP)
Rua Prefeito Marciliano, 304-A - Jardim Mercedes

Fones: (19) 3451-3665 | 3451-4606
contato@sincaf.com
Todos os direitos reservados - Desenvolvimento SPHERA