Setor da Construção reúne casos de empreendedorismo

O projeto inicial era ser engenheiro civil. Ao longo do tempo, outra engenharia, a de Produção, ganhou espaço. Mas uma coisa não muda: sempre será necessário lidar com pessoas, para fazer com que qualquer negócio prospere.

Esse é o perfil de Guilherme Góis, 24 anos, que encontrou dificuldades para contar sua história para o site do SINCAF. Falta tempo: Guilherme acaba de deixar o emprego numa empresa de Limeira, após 9 anos, para abrir o próprio negócio. Ele comandará uma indústria que produzirá máquinas semiautomáticas de lavar roupas, ramo atendido pelo SINCAF.

“Gosto dele (Guilherme) justamente pelo espírito empreendedor, uma característica da área da construção”, disse Mário Sérgio Lala, presidente do SINCAF. Lala acompanhou recente palestra do CIESP Limeira sobre empreendedorismo - veja aqui - ao lado do jovem empresário.

Atualmente, aproximadamente 52 milhões de brasileiros possuem negócio próprio. E esse número só deve aumentar, cenário típico de países emergentes. A área da Construção e afins tem vários casos desse espírito.

O gosto pela ocupação sempre existiu. A ligação com o setor veio do pai, empreiteiro. Já trabalhava com 12 anos de idade. Aprender a usar o software AutoCad foi um dos desafios, até em função da área escolhida.

A oportunidade em uma indústria veio aos 15 anos. “Fui aprendendo que teria que administrar pessoas e números, como os custos. Assim ganhei a confiança do meu então patrão”, conta Guilherme.

Mudança

Nada de estagnação, prega o jovem empreendedor. “Gosto de apostar na mudança”, relata. A visão além do próprio setor em que atuava o levou ao cargo de gerente de produção na empresa. Exceto as áreas comercial e de logística, os demais itens estavam sob sua responsabilidade.

Os períodos de férias eram de aprendizado. “Nas férias, eu passava em outras empresas para saber das novidades, como essas empresas resolviam seus problemas”, conta o empresário.

O conhecimento prático ajudará no novo negócio. Será uma pequena indústria, que, como as demais, sofrerá diante dos obstáculos naturais de quem empreende no Brasil. Guilherme sabe disso, tanto que busca informações sobre capital de giro, concorrência, formação de preço e novos fornecedores. Por enquanto, o curso de Engenharia de Produção terá que esperar.

“O Lala é um espelho profissional para mim. Mas sei que agora é comigo”, diz ele. E os desafios não serão poucos. Segundo o Monitor de Empreendedorismo Global, somente 13% dos brasileiros abrem negócio próprio na área industrial. A maioria, dois em cada três, opta pela área de serviços.

As ferramentas para ultrapassar barreiras estão aí. Para Guilherme, é mesclar o lado profissional aos valores. “Precisa ter força de vontade, ambição sem prejudicar os outros, estabelecer e atingir metas, fazer tudo com qualidade, satisfazer o cliente”, relaciona.

Mário Sergio Lala se mostra feliz com esse tipo de atitude. “Mesmo dentro de uma empresa, atuando como empregada, a pessoa deve ser empreendedora”, defende o presidente do SINCAF.


Voltar
SINCAF - Sindicato Patronal das Indústrias da Construção de Limeira
Base Territorial - Limeira (SP)
Rua Prefeito Marciliano, 304-A - Jardim Mercedes

Fones: (19) 3451-3665 | 3451-4606
contato@sincaf.com
Todos os direitos reservados - Desenvolvimento SPHERA