Outubro Rosa: o risco do câncer de mama cada vez mais cedo

Outubro Rosa é a ação que envolve todo o Brasil no combate ao câncer de mama. O principal objetivo dos órgãos envolvidos é antecipar cada vez mais o diagnóstico. Isso permite um tratamento com maiores chances de cura.

“É motivador ver como as pessoas têm vontade de viver, como elas batalham pela vida. Em 16 anos de oncologia, eu não conheci ninguém que, ao receber um diagnóstico de câncer, dissesse ‘doutor, pode me deixar morrer, não precisa me dar tratamento’”, conta o médico Máx Mano, do Instituto de Câncer de São Paulo (Icesp).

Porém, esse diagnóstico ganha novos contornos, visto que o Instituto Nacional do Câncer está apontando que os casos atingem cada vez mais mulheres mais jovens. E atenção, também afeta homens.

No Brasil, a média de diagnóstico de câncer de mama está em torno de 50 casos/ano para cada 100 mil habitantes. A média mundial varia de 100 a 140 casos/ano para cada 100 mil habitantes. “A gente vê, mundialmente, que a incidência de câncer vem crescendo há décadas. Mas em países desenvolvidos a mortalidade para o câncer de mama já está caindo há 20 anos. No Brasil ainda não conseguimos chegar lá, pois temos um problema grave que é o diagnóstico em estágio avançado”, diz Max.

Para mudar isso, segundo ele, tem de haver uma mobilização cultural, ou seja, a mulher precisa fazer o exame de mamografia anualmente. O autoexame é muito importante, mas o melhor é detectar por rastreamento – fazer mamografia uma vez por ano e ser examinada por um profissional.

O câncer de mama responde muito bem ao tratamento. “No sistema público brasileiro, temos taxa de cura de 70% para cima, mesmo quando está em grau avançado”, revela Max.

Ele faz um relato pessoal ao site do Outubro Rosa, do governo paulista. “Nós, oncologistas, não gostamos de perder. Perder é quando um paciente morre da doença. É muito triste para a gente também e, infelizmente, ainda acontece. Estamos estudando – e aqui no Icesp há pesquisas sobre isso – para achar uma maneira de curar todos os casos, até os de metástase. Porque a coisa que mais gosto nessa profissão é dar alta. Chegar no consultório, dar alta para uma pessoa e falar que ela, a partir de agora, pode seguir sua vida é, para mim, a maior vitória”, conta.

Em Limeira

O Conselho da Mulher Empreendedora (CME), da Associação Comercial e Industrial de Limeira (ACIL), se uniu à Associação Limeirense de Cuidado e Carinho (ALICC) para a 12ª edição do evento "Outubro Rosa".

Neste ano, o evento contará com uma palestra do "Espaço Jô Nascimento" que abordará o tema "Visagismo". Em seguida, os participantes poderão assistir a uma apresentação especial do "Studio de Dança Renata Cavinato", e para finalizar, um coquetel será servido.

O evento será realizado no dia 05 de outubro, às 19h, no auditório da ACIL.

A entrada é gratuita, mas pede-se a a doação de fralda adulto tamanho G e que as pessoas usem traje na cor rosa. Inscrições no e-mail: cme@acillimeira.com.br

Outras informações no telefone (19) 3404-4903.

 


Voltar
SINCAF - Sindicato Patronal das Indústrias da Construção de Limeira
Base Territorial - Limeira (SP)
Rua Prefeito Marciliano, 304-A - Jardim Mercedes

Fones: (19) 3451-3665 | 3451-4606
contato@sincaf.com
Todos os direitos reservados - Desenvolvimento SPHERA