Instituto consolida Espaço Cultural Engep

Largo Boa Morte, 118. Esse endereço no Centro de Limeira guarda aproximadamente 170 anos de história, mas um dia quase foi demolido.

A ação de uma empresa associada ao Sincaf, a Engep, evitou não apenas o desparecimento de uma casa que remete aos primórdios do município, mas também gerou um espaço para ações culturais.

O Espaço Cultural Engep abriga anualmente quatro exposições temáticas. A próxima delas, “Visões do Sagrado”, apresenta parte do acervo de imagens sacras e vestimentas da Diocese de Limeira. A entrada é gratuita.

Ao iniciar o calendário anual do espaço, a exposição marca também a primeira iniciativa do Instituto Sociocultural  "Cassio de Freitas Levy”. “A diretoria da Engep decidiu criar um instituto que pudesse angariar verbas federais, estaduais e municipais de incentivo à cultura e que só poderiam ser acessadas através de um instituto”, conta Paulo Masuti Levy, um dos diretores da empresa.

A Engep, especializada na busca de soluções para obras públicas e privadas, investe pesado na cultura. Nos últimos 20 anos, a edição de um calendário com fotografias históricas da região já se tornou tradição. Junto com a Associação Pró Memória de Limeira, presidida por Paulo, patrocinou pelo menos 30 livros que também retratam aspectos históricos.

Geólogo de formação, Paulo viu a oportunidade de transformar o imóvel erguido em 1850 num “espaço para a cultura da cidade”, conforme conta. Lá morou Ezequiel de Paula Ramos, dono da Fazenda Quilombo e senador da República no século XIX.

Ao longo do tempo, abrigou loja, consultório dentário e restaurante. Em 2006, sua demolição chegou a ser cogitada.

A Engep adquiriu o imóvel em 2010. A restauração levou 2 anos. Desde setembro de 2012, é um dos poucos pontos mantidos pela iniciativa privada que, por meio de exposições, recebem exposições sobre temas como os minerais do país e o modo de morar das famílias paulistas, esta em parceria com a Pinacoteca do Estado de São Paulo.

Ainda abrigou produção de artistas de vários estilos, como Emiliano Bernardes (Limeira), Francisco Olivato (Cordeirópolis) e grafiteiros.

Paulo Levy não esconde o entusiasmo com os resultados. “Temos um programa de visitas que traz principalmente estudantes”, contou. Ivo Marreiro, coordenador do Espaço, aposta no cuidado com o visual e a qualidade da informação transmitida ao visitante.

A mostra “Visões do Sagrado” pode ser visitada até o dia 2 de julho, durante a semana das 9 às 18h, e aos finais de semana das 9 às 13h.


Voltar
SINCAF - Sindicato Patronal das Indústrias da Construção de Limeira
Base Territorial - Limeira (SP)
Rua Prefeito Marciliano, 304-A - Jardim Mercedes

Fones: (19) 3451-3665 | 3451-4606
contato@sincaf.com
Todos os direitos reservados - Desenvolvimento SPHERA